As motivações e preocupações dos professores

A Fundação Manuel Leão, que se encontra a celebrar os 20 anos da sua constituição, está a promover um conjunto de iniciativas, articuladas também com a simultânea celebração dos 30 anos da Lei de Bases do Sistema Educativo.

Para além dos encontros sobre “ A educação do futuro está aqui!”, vamos promover um novo encontro a 9 de setembro, com dois objetivos principais:
(i) dar a conhecer e debater os principais resultados do inquérito aos professores portugueses sobre o estado atual das suas “motivações e preocupações”;
(ii) divulgar e debater o estado da educação em Portugal, na perspetiva do Programa AVES – Avaliação Externa de Escolas; ao fim de quinze anos de aplicação contínua de uma bateria de questionários sobre a qualidade da educação das escolas portuguesas, a Fundação vai devolver à sociedade portuguesa o conhecimento que foi acumulando sobre as suas escolas. Quais os resultados escolares dos alunos? Como tem evoluído a opinião dos pais, dos alunos e dos professores sobre as suas escolas?

Estes são dois motivos muito fortes para depositarmos uma grande expectativa neste evento. Temos poucas leituras sólidas e independentes acerca do que se passa na educação em Portugal e essa voz também precisa de se fazer ouvir. Por outro lado, os resultados do questionário aos professores surgem num momento em que muito se fala do cansaço, do esgotamento, do “burnout” que acampou entre os docentes portugueses, cada vez mais envelhecidos. Será verdade? Ou essa é uma visão que alguém quer fazer passar sobre o que sentem os professores? Mas, então, o que sentem, no termo do ano letivo 2015/16?

Anote na sua agenda, porque vai valer a pena voltar a Vila Nova de Gaia.


Saiba mais sobre o Programa AVES.

PROGRAMA DO SEMINÁRIO
Consulte aqui.


RESUMO DAS APRESENTAÇÕES
Consulte aqui.


ESTUDO
Consulte aqui.

Nota informativa

Dorrente da situação pandémica atual que assola o nosso país, a Fundação Manuel Leão (FML) gostaria de transmitir uma mensagem de união e serenidade, consciente que o momento que atravessamos, todos, sem exceção, é muito difícil. A todos os cidadãos muita coragem. Aos governantes e profissionais das áreas que lidam diretamente com os focos pandémicos, o nosso obrigado.

Como não podia deixar de ser, a FML está atenta e segue todas as directrizes e conselhos da DGS em termos de segurança e saúde. Por isso, organizamos a nossa equipa de acordo com as indicações institucionais. Nesse sentido, grande parte da equipa trabalhará em regime de teletrabalho nos próximos dias. Este facto poderá condicionar alguns contactos mais diretos e imediatos.

Para informações adicionais contacte-nos:
t. 223 708 681
fmleao@fmleao.pt

Até já,
Fundação Manuel Leão