No âmbito das comemorações dos 100 anos de nascimento do P. Manuel Leão (1920-2020), a Fundação Manuel Leão está a recolher múltiplos testemunhos que permitam dar a conhecer os várias facetas da vida do seu instituidor. Foi realizado um convite a todos os que se tenham cruzado com esta personalidade para partilharem a sua história com a comunidade.

Testemunhos

“É um HOMEM, que quem o conheceu jamais O esquecerá.”

Autoria: José Moura

Conheci quando eu era pequeno, como frequentador da igreja em que dava “gozo” assistir às suas missas e suas palestras, sem qualquer tipo de rodeios e directo, aliás como foi sempre. 

“Historiador, deixou uma grande obra sobre os ceramistas de Gaia”

Autoria: Joaquim Anes

Vou tentar dar o meu testemunho, sem me alongar, sobre o Grande Mestre Manuel Valente Pinho Leão, tive o privilégio de o ter como grande amigo, já o era da minha família.  

“Homem de poucas palavras e grandes obras “

Autoria: José Manuel Moreira

São as razões desta continuada admiração e gratidão pela sua Figura insigne de homem da Igreja e notável empreendedor que irá constituir o foco deste meu modesto testemunho.

“O seu espírito inundava o Colégio”

Autoria: Avelino Rocha

Conhecer o Senhor Padre Leão foi um belo acontecimento de vida. De memória, vejo-o impertubável à frente dos destinos do Colégio de Gaia. O seu espírito inundava o Colégio. 

“Era uma pessoa que não tinha idade”

Autoria: Eng. Jorge Antão

“Era uma pessoa que não tinha idade, não era condicionado pela idade que tinha”

“Não deixava as coisas por resolver”

Autoria: Professor Borges Gouveia

“Não deixava as coisas por resolver, Talvez, não era uma palavra do PLeão”.

“…notável pedagogo”

Autoria: Francisco Barbosa da Costa

Conheci o Padre Manuel Leão, quando comecei a exercer a minha atividade de professor primário, aos 18 anos de idade. 
A partir de testemunhos diversos de alunos do Colégio de Gaia, passei a conhecer a figura incontornável deste notável pedagogo.  

“Muito obrigado Padre Leão”

Autoria: Joaquim Júlio Dias da Silva

O Padre Manuel Leão foi para mim o meu segundo Pai. 
Com o meu Pai emigrado no Brasil, e com os meus Pais com muito fracos rendimentos, foi o Padre Leão que me permitiu aceder a um curso superior, ao faciltar a minha formação liceal no Colégio de Gaia. 

“O muito amigo Pdre Leão…”

Autoria: Manuel Augusto B. A. e Costa 

Frequentei o Colégio de Gaia desde a 1ª classe ao 7º ano (antigo) – a “Escola do Pdre Leão”! 
Todos estes anos convivi com o muito amigo Pdre Leão e fui, ao longo desses anos, interno do Colégio juntamente com o meu Pai, Prof Costa. 

Vídeos

Ir. Marques Pinto
Colégio do Sardão

“Era um homem espiritual, muito austero. (…) Tinha uma sensibilidade fora do vulgar”


Ir. Fátima
Colégio do Sardão

“Ele tinha uma preocupação (…) com os mais desfavorecidos”


Professor Borges Gouveia
antigo aluno do Colégio de Gaia

“Não deixava as coisas por resolver. Talvez, não era uma palavra do PLeão.”


Eng. Jorge Antão
Escola Profissional de Gaia

“Era uma pessoa que não tinha idade, não era condicionado pela idade que tinha (…)”



Para informações adicionais e/ou partilhas, contacte-nos para:
+351 223 708 681
fmleao@fmleao.pt


Imagem do centenário criada a partir de pintura da autoria de Avelino Rocha, 2004.