Programa

08.45h  .  Acolhimento e levantamento de pastas

09.00h  .  Abertura
Presidente da Fundação Manuel Leão .  Joaquim Azevedo
Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia .  Eduardo Vítor Rodrigues
Diretor do Colégio de Gaia  .  P. António Manuel Barbosa Ferreira

09.30h  .  A educação do futuro está aqui .  Joaquim Azevedo

10.00h  .  Intervenções de introdução às áreas de trabalho por um orador convidado – Parte 1

1. A aprendizagem baseada em projeto
Orador: Susana Carneiro

2. A flexibilidade curricular / DAC
Orador: Ilídia Cabral

3. O trabalho cooperativo entre docentes
Orador: Joaquim Machado

4. Nova organização das salas de aula
Orador:  Ana Penim

11.00h  .  Pausa para café

11.30h  .  Intervenções de introdução às áreas de trabalho por um orador convidado – Parte 2

5. Apps, Internet e telemóveis na sala de aula
Orador: Filipe Castro

6. Prevenção da exclusão escolar
Orador: Antero Afonso

7. Novas exigências às lideranças escolares
Orador: José Matias Alves

8. Diversificar a avaliação dos alunos
Orador:  Ariana Cosme

12.30h  .  Pausa para almoço

14.00h  .  Sessões simultâneas das diferentes áreas de trabalho

1. A aprendizagem baseada em projeto
Moderador: Susana Carneiro
Orador 1: Escola Profissional Raúl Dória
Orador 2: Externato das Escravas do Sagrado Coração de Jesus do Porto
Orador 3: Agrupamento de Escolas Padrão da Légua
Orador 4: Agrupamento de Escolas de Cristelo

2. A flexibilidade curricular / DAC
Moderador: Ilídia Cabral
Orador 1: Agrupamento de Escolas de Virgínia Moura
Orador 2: Agrupamento de Escolas de Óbidos
Orador 3: Agrupamento de Escolas de Vendas Novas

3. O trabalho cooperativo entre docentes
Moderador: Joaquim Machado
Orador 1: Agrupamento de Escolas de Alcalena
Orador 2: Agrupamento de Escolas do Freixo

4. Nova organização das salas de aula
Moderador: Ana Penim
Orador 1: Escola Profissional do Comércio de Lisboa
Orador 2: Colégio INA das Caldinhas
Orador 3: Escola Secundária Campos Melo
Orador 4: EduFor

5. Apps, Internet e telemóveis na sala de aula
Moderador: Filipe Castro
Orador 1: Agrupamento de Escolas de Rio Tinto 3
Orador 2: Colégio Maria de Lamas

6. Prevenção da exclusão escolar
Moderador: Antero Afonso
Orador 1: Escola Secundária do Cerco
Orador 2: Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches

7. Novas exigências às lideranças escolares
Moderador: José Matias Alves
Orador 1: Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes F. Alves
Orador 2: Agrupamento de Escolas de Paredes

8. Diversificar a avaliação dos alunos
Moderador: Ariana Cosme
Orador 1: Agrupamento de Escolas de Vilela
Orador 2: Agrupamento de Escolas de Vendas Novas

16.30h  .  Pausa para café

17.00h  .  Apresentação de conclusão das diferentes áreas de trabalho pelos oradores / presidentes das oficinas (1 a 8)

18.00h  .  Encerramento

 


Explicação da metodologia do Seminário

  1. Haverá uma abertura, com um convidado, para situar a problemática da inovação em educação e abrir perspectivas sobre a educação do futuro.
  2. Segue-se uma manhã em que oradores convidados apresentam aos participantes todos os temas em debate e que serão posteriormente desenvolvidos em oficinas (durante a tarde). Esta apresentação é feita em plenário, em intervenções estilo TED-Talk, com intervenções de 12 minutos cada, rigorosamente controlados (relógio em countdown). Deseja-se “abrir o apetite” para os trabalhos da tarde e apresentar um brevíssimo “estado da arte” na problemática em questão.
  3. Cada um destes oradores convidados será depois o Presidente das sessões da tarde, moderando o trabalho em Oficina.
  4. De tarde haverá, nas Oficinas, um longo tempo de apresentação e, sobretudo, de debate em torno de oito temas / problemas identificados nas escolas. Em regra, em cada Oficina, haverá duas apresentações de iniciativas / inovações / experiências. Segue-se um tempo de debate. O objetivo principal é identificar pontos críticos do trabalho nas escolas e elencar sugestões de trabalho em rede para o futuro.
  5. Com a ficha de inscrição é solicitado a cada participante que identifique, na área problemática em que se inscreve (Oficinas da tarde), em que é que está implicado e que questões é que mais o preocupam, neste momento, no seu trabalho escolar.
  6. No fim do trabalho em Oficina, haverá de novo um encontro em Plenário em que cada Grupo tem o máximo de 5 minutos para apresentar as suas principais ideias, sugestões, conclusões, tendo em vista apoiar as escolas no seu agir institucional “no dia seguinte”: que pontos críticos foram identificados e que propostas de trabalho em rede é que se desenharam. Em princípio, a apresentação é feita também pelo Presidente da Oficina, para não se perder o fio à meada, do princípio ao fim dos trabalhos e aumentar a eficácia dos mesmos.