Metodologia do Seminário #3

Explicação da metodologia do Seminário

  1. Haverá uma abertura, com um convidado, para situar a problemática da inovação em educação e abrir perspectivas sobre a educação do futuro.
  2. Segue-se uma manhã em que oradores convidados apresentam aos participantes todos os temas em debate e que serão posteriormente desenvolvidos em oficinas (durante a tarde). Esta apresentação é feita em plenário, em intervenções estilo TED-Talk, com intervenções de 12 minutos cada, rigorosamente controlados (relógio em countdown). Deseja-se “abrir o apetite” para os trabalhos da tarde e apresentar um brevíssimo “estado da arte” na problemática em questão.
  3. Cada um destes oradores convidados será depois o Presidente das sessões da tarde, moderando o trabalho em Oficina.
  4. De tarde haverá, nas Oficinas, um longo tempo de apresentação e, sobretudo, de debate em torno de oito temas / problemas identificados nas escolas. Em regra, em cada Oficina, haverá duas apresentações de iniciativas / inovações / experiências. Segue-se um tempo de debate. O objetivo principal é identificar pontos críticos do trabalho nas escolas e elencar sugestões de trabalho em rede para o futuro.
  5. Com a ficha de inscrição é solicitado a cada participante que identifique, na área problemática em que se inscreve (Oficinas da tarde), em que é que está implicado e que questões é que mais o preocupam, neste momento, no seu trabalho escolar.
  6. No fim do trabalho em Oficina, haverá de novo um encontro em Plenário em que cada Grupo tem o máximo de 5 minutos para apresentar as suas principais ideias, sugestões, conclusões, tendo em vista apoiar as escolas no seu agir institucional “no dia seguinte”: que pontos críticos foram identificados e que propostas de trabalho em rede é que se desenharam. Em princípio, a apresentação é feita também pelo Presidente da Oficina, para não se perder o fio à meada, do princípio ao fim dos trabalhos e aumentar a eficácia dos mesmos.

Programa do Seminário  ::  Informações úteis  ::  Inscrições